PUBLICIDADE | LOJA ONLINE | ATENDIMENTO | ASSINATURAS Online Editora
Publicidade

Revista do Mês REVISTA DO MÊS

Casa & Decoração

O Prazer de Morar

ASSINE A SUA
Decore > Varandas e lazer
Quintal na varanda
Texto Adriana Fricelli | Fotos Adriano Campos | Produção Hélio Anselmo
As varandas são os novos quintais de quem vive nos grandes centros. Passeie por três delas e confira nossas dicas para descobrir quais as espécies de plantas ideais para a sua!




REDUTO VERDE


A princípio, a varanda deveria ser um local de encontro entre amigos, mas logo a presença da natureza se fez mais forte e enveredou-se por todos os cantos do espaço por meio de vasos de pequeno, médio e grande portes, alcançando, inclusive, a parede, emoldurada por columeias, espécie típica de lugares sombreados. Sobre o aparador com detalhes em azul-turquesa, cor que contextualiza todos os móveis, manjericão, alecrim, hortelã e orégano alimentam o espírito mestre-cuca do proprietário. Em meio a tanto verde, o paisagista Odilon Claro elegeu a madeira – extensão das folhas – como piso, cobrindo o antigo granito com deck de demolição.

Paisagismo, Odilon Claro; deck, Adorno Madeiras; móveis, vasos e plantas, Anni Verdi.


Na lateral onde há incidência de sol, o paisagista fez uma composição com minirromazeira (Punica granatum), planta-pérola (Haworthia margaritifera) e gerânio (Pelargonium hortorum). À frente, orquídea chuva-de-ouro (Oncidium flexuosum), rosinha-de-sol (Aptenia cordifolia) e antúrio (Anthurium andraeanum). Ao redor das poltronas, arbustos, como a dracena (Dracaena marginata) e a primavera (Bougainvillea glabra) com vaso forrado com hera (Hedera helix). De acordo com o paisagista, as espécies exigem irrigação três vezes por semana, adubação, podas e pulverização mensal.




 Vaso  “O universo da varanda começa pela escolha e manuseio corretos do vaso”, adianta o arquiteto e paisagista Marcos Malamut. Para acertar, atente-se aos seguintes requisitos: proporcionalidade, espaço para material drenante envolto em manta própria para escoar água, e, por fim, substrato rico em matéria orgânica.

 Reposição de nutrientes  Como o vaso oferece uma quantidade restrita de substrato se comparado ao solo, a adubação mensal é essencial. Outro fator importante é não abusar da rega, pois o excesso de água que escorre para o prato pode carregar consigo nutrientes importantes.

 Rega  Não há uma regra que determine quantas vezes uma planta deve ser molhada. Se a espécie for originária de uma região seca, a irrigação deve ser feita com intervalos maiores. Enquadram-se nesse exemplo a patade-elefante (Beaucarnea recurvata) e a cica (Cycas revoluta). Já plantas de climas úmidos devem ser irrigadas constantemente, sem, no entanto, encharcá-las. São elas: lírio-da-paz (Spathiphyllum wallisi) e ciclanto (Cyclanthus bipartitus).




PEDACINHO DO MAR


Basta uma brecha na agenda para a família trocar a correria de São Paulo pelo sossego do litoral. Sabendo disso, o designer de interiores Walter Fagundes, da Index Brasil Design, resolveu recriar a atmosfera praiana em um pedacinho do apartamento onde moram, por meio de um jardim vertical inspirado na mata atlântica que recobre toda a parede da varanda. “O projeto partiu dessa vontade dos moradores de ter um local próprio para contemplação e que os remetesse ao clima de praia”, conta Walter. Como o layout do espaço era comprido e estreito, os móveis foram alinhados nas extremidades da sacada, deixando o corredor livre para a circulação.

Paisagismo e deck, Index Brasil Design; móveis,Franccino Giardino.




Entre as espécies escolhidas para compor o jardim vertical, estão a trepadeira corações-emaranhados (Ceropegia woodii), a samambaia-mato-grosso (Polypodium decumanum) e a samambaia-chorona (Polypodium persicifolium), todas apreciadoras do calor e da luz difusa. A parede de fundo foi forrada com alamandas-roxas (Allamanda blanchetti), planta rústica e intolerante ao frio intenso. Entre o balanço e o sofá, vaso com buxinho (Buxus sempervirens), que exige pouca manutenção. 






 Clima ideal  O grande segredo do sucesso de uma planta é recriar, na medida do possível, o ambiente original da espécie escolhida. Por isso, é fundamental se informar sobre a origem dela, antes de levá-la para casa.

 Frio x calor  De um modo geral, plantas de regiões frias não vivem bem em climas quentes e vice-versa. Lembrando que, em épocas geladas, a irrigação diminui, pois o metabolismo desacelera. O contrário vale para o verão. Viburno (Viburnum suspensum) e azaleia (Rhododendron simsii) são exemplos de espécies de clima frio, enquanto calateia (Calathea albertii) e alocásia-gigante (Alocasia macrorrhizos), de regiões quentes.

 Vento  Saiba que o vento pode desidratar mais do que a temperatura. Se não der para proteger a planta, opte por espécies resistentes, que tenham uma proteção natural, como a clúsia (Clusia fl uminensis), a zâmia (Zamia furfuracea) e o avelós (Euphorbia tirucalli).

 


REMÉDIO CONTRA A ROTINA


Um jardim ao ar livre, onde todas as noites fosse possível despir-se da rotina extenuante de trabalho e entregar-se a momentos de relaxamento, contemplação e distração. O desejo do empresário foi prontamente atendido pelo paisagista Marcelo Bellotto, que fez do terraço uma extensão de seu living, transformando-o em um local acolhedor permeado pelo verde. As espécies, em sua maioria de fácil manutenção, foram acomodadas em vasos altos, proporcionais à extensão do pé-direito duplo do espaço. Com o mesmo objetivo, foram escolhidos poucos mas volumosos móveis, tão rústicos quanto elegantes, para embalar conversas, leituras e sonhos.

Paisagismo, Marcelo Bellotto; móveis, Casual Exteriores; vasos, Vasos da Terra.



Era uma questão de proporção: o pé-direito duplo do terraço pedia vasos altos que, por sua vez, exigiam espécies de grande porte. Por isso, o paisagista Marcelo Bellotto optou por espada-de-são-jorge (Sansevieria trifasciata) e jabuticabeira (Myrciaria caulifl ora). Ao fundo, na mesma linha da frutífera, um guaimbé (Philodendron bipinnatifi dium) e, sobre a mesa lateral, uma orquídea-branca (Phalaenopsis hibrida) em floração. Atrás da poltrona, optou-se pela popular barriga-de-sapo (Maranta zebrina). De um modo geral, o paisagista adverte que plantas em vasos precisam ser regadas três vezes por semana e adubadas quatro vezes ao ano.


 Espécies resistentes  São aquelas que normalmente vivem em climas secos, sendo tolerantes ao vento e demandando pouca água e lumino-sidade, como a espada-de-são-jorge (Sansevieria trifasciata) e a babosa (Aloe arborescens).

 Espécies frágeis  Segundo o arquiteto e paisagista Marcos Malamut, boa parte das plantas ornamentais disponíveis no mercado não é frágil. Os casos malsucedidos de cultivo são motivados, na maioria das vezes, pela inadequação da espécie ao ambiente, que a deixa fragilizada.

 Sinais de alerta  Folhas caindo ou amareladas são indícios de que algo não vai bem com a planta. O mesmo vale para qualquer doença ou praga reincidente. O motivo é quase sempre a inadequação da espécie ao meio.

 Jardim vertical  Acerte a mão optando por uma composição com plantas da mesma espécie, criando grandes áreas uniformes. Misturar exige um equilíbrio mais difícil de ser alcançado. Nesse caso, escolha aquelas que tenham origem em climas semelhantes.

 Fechamento de varanda  Quebrar o vento é benéfi co para a maioria das plantas, pois até mesmo as resistentes desenvolvem-se muito bem em locais sem vento. Já o contrário não acontece. Agora, se o fechamento provocar abafamento, procure deixar os dois extremos abertos para o ar entrar e circular.




Onde encontrar
Adorno Madeiras adornomadeiras.com.br
Anni Verdi anniverdi.com.br
Casual Exteriores Tel.: (11) 3815-0632
Franccino Giardino franccino.com.br
Index Brasil Design Tel.: (11) 5049-1604
Marcelo Bellotto marcelobellotto.com.br
Odilon Claro anniverdi.com.br
Vasos da Terra Tel.: (11) 5523-5318

Fechar
Mostre o seu espaço, receba a nossa Newsletter semanalmente e participe de concursos! Faça parte de nosso portal, cadastre-se!

As melhores revistas de decoração do Brasil!

Conforme já comentei no twitter, voces estão de parabéns, eu estou adorando o portal. Estou com a casa em reforma e tem sido muito útil. Obrigada

Tania Mancini Choer, Pelotas - Rio Grande do Sul, via Orkut
Editora Online