Publicidade

Faça já! > Resolva
Passar roupa sem mistérios
Texto Gabrielle Victoriano | Ilustrações Omar Garcia | Adaptação Ana Paula de Araujo

 

Uma coisa todo mundo concorda: passar roupa é uma das tarefas mais indesejadas entre as obrigações do lar. Por isso, criamos um manual com dicas práticas para facilitar seu cotidiano ou de quem trabalha com você quando a passadoria estiver na agenda do dia.


O que posso fazer em casa?

A princípio, a maioria das peça pode ser passada em casa. É preciso dar atenção às orientações da etiqueta. “Há uma série de símbolos em que o fabricante indica quais cuidados de lavagem, passadoria e limpeza profissionais devemos ter com determinada peça”, explica a personal organizer Rafaela Lima. O habitual é mandar para a lavanderia ternos, peças com enchimentos, vestidos bordados ou com detalhes em pedras. Além de volumes grandes, como edredons e cortinas. Roupas em couro ou com fios metálicos não devem ser passadas de nenhuma maneira. A passadoria não é recomendável para peças íntimas, pois a maioria é feita com tecidos delicados, já para aquelas de algodão, está permitido.


Para facilitar

Ao contrário do que muitas pessoas fazem, não é bom deixar as roupas secarem ao sol, pois pode encolher as fibras, deixando o tecido mais pesado. O correto é secá-las à sombra, onde haja vento e ar fresco. Na hora de tirar as peças do varal, aproveite para separar, dobrar e guardar as que não precisarão ser passadas. Já com as que necessitam do ferro, faça poucas dobras para facilitar a passadoria. O melhor equipamento para essa etapa é a tábua de passar. Escolha uma com pés de borracha, para não escorregar, e que tenha uma capa em tecido liso.

O melhor modelo de ferro de passar

Procure aqueles que contenham vários níveis de temperatura para diferentes tecidos, como os ferros a vapor, que ajudam na hora de tirar rugas e são feitos para uso doméstico. Se, por acaso, surgir um imprevisto de última hora, existem também os ferros de viagem, que são portáteis.




Temperatura ideal

A etiqueta da roupa pode até incomodar, mas nela existe um símbolo que indica qual é a temperatura máxima do ferro de passar permitida. Grudou algo na base? Espere o equipamento esfriar e passe um pano úmido com detergente neutro. Depois seque com um tecido macio. “O excesso de temperatura causa brilho nas cores e destruição das fibras, por isso, é recomendável que se dispense o uso do ferro sempre que possível”, completa Rafaela Lima, que dividiu o assunto em quatro temperaturas ideais para você se orientar. Fique de olho!


 

Baixa: é indicada para tecidos sintéticos em geral, como poliéster e acrílico.

Média: é melhor para seda e jérsei.

Alta: os recomendados são gabardine e tergal.

Super: é ideal para peças em algodão, linho, brim e jeans.



Economize energia

Acumule o máximo de peças e passe-as de uma vez só. Separe as roupas conforme o tecido, do que precisa de uma temperatura mais baixa até o que exige mais calor. Mais uma dica certeira: forre a superfície da tábua de passar com papel-alumínio e coloque em cima dele um tecido fino. Com isso, o calor será maior, diminuindo o gasto de energia e facilitando o trabalho. Assim que acabar, desligue o ferro, e aproveite o calor para passar aquelas peças leves.

Camisas sociais

A recomendação da organizer Ana Maria Afonso para estes modelos é colocá-las para secar em cabides, facilitando o trabalho posterior. Comece a passar pelo colarinho, depois vá para as mangas e os punhos. Então, siga para a parte da frente, mas tome cuidado com os botões – o melhor é usar a ponta do ferro para esta área. Por fim, alise a parte de trás, deixe esfriar e pendure.



Vincos em calças

Para acabar com o mistério, um método utilizado para fazer o vinco é alinhar as costuras da calça e passar o ferro no meio, indo para as laterais. Outro modo para o vinco durar mais tempo é usar velas de parafina. Incline o bastão com a parte de baixo (sem pavio) voltada para o tecido virado do avesso e passe sobre o vinco como se estivesse passando um lápis sobre a régua, com a mão firme e num traço único. “Não precisa ficar repassando várias vezes no mesmo local. Depois você verá um sombreado esbranquiçado. Daí por diante é só seguir a passadoria e marcar o vinco”, indica Rafaela.


Cheirinho de roupa limpa

A dica para perfumar, revelada por Rafaela Lima, é misturar 800 ml de álcool de cereais, 100 ml de essência aromática, 20 ml de fixador e água filtrada o suficiente para completar um recipiente de 2 litros. Guarde na geladeira durante quatro dias antes de usar. Abra a tampa uma vez por dia e feche novamente para a troca de oxigênio. Passado esse período, coloque em um borrifador e perfume suas roupas.

Onde encontrar:
Ana Maria Afonso – Tel.: (11) 9191-2517 – www.anaafonsopersonalorganizer.wordpress.com.

Rafaela Lima – Tel.: (31) 8807-5439 – www.organizarparavivermelhor.blogspot.com.

Fechar
Mostre o seu espaço, receba a nossa Newsletter semanalmente e participe de concursos! Faça parte de nosso portal, cadastre-se!

As melhores revistas de decoração do Brasil!

A Casa & Decoração é uma delícia, de muito bom gosto. Comprei a revista este mês e não pude deixar de reparar na qualidade e aceitar o convite de tirar os sapatos, sentar na poltrona e curtir

Ivana Michelin, São Paulo - São Paulo, via e-mail
Editora Online