PUBLICIDADE | LOJA ONLINE | ATENDIMENTO | ASSINATURAS Online Editora
Publicidade

Revista do Mês REVISTA DO MÊS

Casa & Decoração

O Prazer de Morar

ASSINE A SUA
Pequenos ambientes > Apês e casas de até 80 m²
Decoração de apartamento
Texto Léo Marques | Fotos Rodrigo Estrella | Adaptação Humberto Abdo
Os revestimentos e móveis escuros impediam que os 70 m² desse apartamento tivesse uma atmosfera aconchegante. No projeto da arquiteta Cláudia Shneider tudo ganhou mais luz, já que ela optou por tons claros para o piso e a parede, e móveis brancos e cremes. “Isso também ampliou os ambientes e deixou o espaço com a cara dos proprietários”, conta ela. Veja mais:



Cláudia também aproveitou alguns móveis do casal e os redimensionou. Dois exemplos foram o sofá de chenile, que ficou mais confortável ao ganhar distância ideal para assistir a TV de LCD, e a máquina de costuras, que pertencia a avó da proprietária, servindo de aparador para fotos da família. “A proprietária me mostrou a máquina de costura na primeira visita que fiz para conhecer o perfil dos moradores. Uma herança de família com um grande valor sentimental. Não sabiam onde colocar e pensei em um aparador de destaque. Nada mais justo para o objeto que, por ser antigo, deu charme à decoração contemporânea."
 
Os proprietários ganharam mais espaço na sala graças à ideia da arquiteta de aprofundar a parede em 30 cm. Com isso, a TV manteve uma distância de 2 metros com relação ao sofá, assegurando conforto na hora de assisti-la. O fundo foi fechado com dry wall.
 
 
 Desenhado pela arquiteta a pedido dos proprietários, o rack de MDF revestido de laca branca (2 x 0,45 m) foi projetado em linhas retas e seguiu em continuação por parte da parede da sala, como se o estivesse abraçando.
 
A mesa de jantar já era da proprietária antes da reforma. Para contrabalançar a transparência do vidro e a frieza do metal (nas pernas e nas cadeiras), a arquiteta optou por um pendente meia lua de polipropileno preto colocado bem no centro.
 
A sala de jantar ganhou destaque com a faixa de pedra portuguesa na cor branca. Elas foram colocadas aleatoriamente e deram vida a um lindo painel. As lâmpadas dicroicas localizadas no canto do teto da sala ressaltam o painel de pedra portuguesa, dando um efeito ainda mais imponente para elas durantes os jantares. O bar da sala recebeu uma estante específica, feita de MDF revestido de laminado melamínico branco com um dos fundos em Noce Amendoa. Para ressaltar o nicho do bar, foi colocado iluminação embutida. 
 

 
As pastilhas de vidro vermelhas fizeram toda a diferença na cozinha. Notem que o restante do ambiente, contando os armários e o revestimento do piso mantiveram padrões neutros. Isso possibilitou o uso de uma cor tão marcante.

 
Para melhorar a luminosidade do ambiente, foram escolhidos laminados melamínicos na cor branca para o armário de MDF. Até mesmo as portas de vidro serigrafados receberam a mesma coloração. Iluminação também torna o espaço mais amplo. Foi com esse objetivo que a arquiteta optou pelos blocos de vidro ao lado do fogão. Isso aumentou a entrada de luz no ambiente.

A parede grande e branca merecia um destaque. Portanto a proprietária comprou uma deliciosa receita em forma de adesivo, aplicada diretamente na parede, com cores em destaque.
 
 
Na entrada do banheiro da suíte do casal foram usados mosaicos de pastilhas de vidro (2 x 2 cm) num mosaico que dá movimento à passagem. Cuba de sobrepor é um dos hits da decoração para banheiros. Nesse apartamento ele ficou em cima de um mármore branco pigues, dando um visual clean e moderno para o ambiente.

Dentro do boxe do banheiro, a arquiteta aproveitou a parede para fazer um nicho revestindo-o de pastilhas de vidro. O gasto é baixo e o visual é surpreendente. Já o visual do banheiro social seguiu uma proposta completamente diferente do ambiente da suíte. A bancada de mármore travertino nacional recebeu uma cuba de semi-encaixe e uma decoração de lavabo, com adesivos e poucas pelas sobre a bancada.
 
 
Para fazer a cabeceira da cama, Cláudia utilizou uma placa de MDF laqueada que cobriu os 2,5 m da parede, numa altura de 1,10 m. Para ressaltá-la, parte da parede recebeu tinta marrom. Os criados-mudos de MDF foram revestidos de laminados melamínico no padrão carvalho, equilibrando o branco da cabeceira e jogando com a cor da parede. 
 
Devido ao recuo da parede da sala de estar, o quarto ao lado, usado como sala de leitura, ganhou nichos em dry wall, com iluminação embutida, usados para expor objetos decorativos. Almofadas no chão e um som tornaram o quarto inutilizado num espaço zen, usado para ler ou apenas ouvir uma música.

Projeto: Cláudia Schneider; porcelanato: Gyotoku; mosaico de vidro: Vidrotil.

Onde encontrar:
Gyotoku – Tel.: (11) 4746-5010 – www.gyotoku.com.br/
Vidrotil – Tel.: (11) 5592-5400 – www.vidrotil.com.br/
Fechar
Mostre o seu espaço, receba a nossa Newsletter semanalmente e participe de concursos! Faça parte de nosso portal, cadastre-se!

As melhores revistas de decoração do Brasil!

Fiquei muito feliz porque o Portal Decoração foi lançado. Quero que saibam que vou estar sempre aqui aperriando todos vocês. Um super Cheirão!

Tatiana Veras, João Pessoa - Paraíba, via e-mail
Editora Online