Publicidade

Decore > Apartamentos
Pedacinho do Céu

 Textos: Fernanda Emerick / Fotos: Sidney Doll

 

O tom suave e a delicadeza desse projeto, com matizes de azul em destaque, mareja os olhos de quem o visita e ilumina o dia daqueles que o habitam. Nas palavras do cantor Djavan, “Eu não sei se vem de Deus, do céu ficar azul. Ou virá dos olhos teus essa cor que azuleja o dia?”. Com sofisticação e um balanço com tons mais neutros, a iluminação do apartamento de 200 m², localizado no bairro Campo Belo, em São Paulo, é bem-pensada e o design, aconchegante. “O azul é uma cor que provoca ótimas sensações. Tudo começou com a escolha da tonalidade com que pintaríamos um armário de madeira da moradora, que queríamos encaixar no projeto. A partir daí, o azul passou a ser destaque na decoração do apartamento, ao lado do branco e das madeiras freijó e de demolição”, detalham Natália Meyer e Danielle Cortez, arquitetas responsáveis por essa morada com ar de Côte d’Azur.

Na área de TV, o toque rústico fica mais evidente por causa do painel de madeira de demolição e laca branca. As poltronas (Clami) – em folha de madeira com revestimento em linho azul, ornam com a mesa de centro (L’oeil) em laca branca e com o piso de madeira de demolição (IndusParquet). Os dois quadros da sala pertenciam aos donos da casa e foram instalados em molduras de laca branca iluminadas por fitas de LED, o que garantiu destaque no living e contribuiu para realçar ainda mais a singularidade do projeto. Ao lado do sofá, as mesas laterais são de madeira freijó e em laca azul e equilibram a presença da moderna luminária de chão (Dominici)

 

As cortinas (Sandra Penteado), embutidas no cortineiro de gesso, foram confeccionadas em linho bege misturado com poliéster, o que evita amassados. O tapete da área de TV é de náilon (Santa Mônica) com fios altos, aquecendo e tornando o ambiente mais acolhedor. O banco de madeira de demolição circunda o sofá de linho (Clami) e serve como mesa lateral. Um móvel multiuso apoia livros, lanternas e cria assentos extras em dias de recepção de amigos e familiares

 

A vontade dos proprietários era de que fossem criados espaços amplos, nos quais eles pudessem receber os amigos com conforto. A moradora tinha peças muito especiais, que contavam sua história e que foram levadas para o novo lar, dentre elas, o banco mineiro de madeira maciça (Sandra Penteado), restaurado pelas arquitetas

 

Ponto de encontro
A estante azul, responsável pela escolha do tom para decorar o restante da sala e da varanda, era um armário de madeira escura da moradora. “Pensamos em levá-lo para a casa nova, então, laqueamos a peça de azul, e ficou incrível”, ressaltam as arquitetas. Parte da sala de jantar, o ambiente é o centro da integração presente no apartamento. Living, sala de jantar, lavabo, varanda e sala de almoço encontram-se ali, numa mistura exemplar.

 

“A melhor maneira de aliar cores sem exagerar é saber equilibrar. Gostamos de usar sempre uma base neutra e materiais naturais, como a madeira e o linho.” Natália Meyer e Danielle Cortez, arquitetas

 

 

Imagem 1. A mesa de jantar (Marcenaria Fonseca), em laca branca resinada, recebe as cadeiras (Clami) de madeira com encosto em palhinha e assento em linho bege. O lustre moderno (La Lampe) e o móvel azul ajudam a compor um cenário leve. A parede revestida com espelho deixa o ambiente integrado com mais amplitude. As esculturas das três meninas, presentes na estante decorativa do living, representam a moradora e suas duas filhas. Por isso, foram iluminadas e receberam destaque no décor.

 

Imagem 2. Iluminado
O lavabo chama atenção pela mistura de revestimentos e iluminação, que transforma o ambiente em um show à parte. Cacos de madeira (InduParquet) e papel de parede (Celina Dias) ornam com a bancada com válvula oculta, em mármore travertino romano bruto (Marmoraria Alonso). A prateleira em laca roxa (Interbagno) é mais um detalhe que modernizou o espaço. “Queríamos criar um ambiente com iluminação indireta. Para isso, o espelho tem fita de LED e há um ponto de luz ao lado do vaso, além de um balizamento na parede. Em espaços como o lavabo, podemos utilizar menos luz por meio da iluminação indireta”, explicam as profissionais.

 

Para sair da varanda e chegar à sala de almoço ou à sala de jantar, é simples: as portas de vidro abrem-se quase que totalmente, integrando os ambientes com praticidade

 

Tijolinho e aconchego
Dentro de 30 m², a varanda conquista por sua sutileza tão convidativa. Os tijolos e o piso de porcelanato, ambos entregues pela construtora, estão em harmonia com os móveis de madeira e os ladrilhos hidráulicos, criando um espaço propício para a natureza e horas de lazer. A mesa, de madeira de demolição (Marcenaria Fonseca), é presenteada pela notável luminária pendente (Wall Lamps), que orna com o restante da decoração (L’oeil). “A grande inspiração ao montar essa varanda era uma só: receber! Por isso, investimos em mesa grande, cooktop embutido na bancada alta, além de uma área de relaxamento com chaise e poltronas (Clami)”, destacam Natália e Danielle.

 

A bancada é de granito preto São Gabriel e o gabinete foi elaborado em fórmica preta brilhante (Elgin)

 

Almoço rubro
A sala de almoço quebra um pouco o ar de tranquilidade do restante do apartamento, ao mostrar-se com tom quente e ousado. A ideia era seguir a cor imposta pelo quadro; a partir daí, papel de parede (Celina Dias), mesa e bufê em folha de madeira freijó claro (Marcenaria Fonseca) firmaram o espaço imponente. O painel para TV é iluminado nas laterais com fita de LED.

 

As cadeiras são em fibra natural (Espaço Til), e a dupla de pendentes (La Lampe) ilumina o piso de madeira de demolição (IndusParquet)

 

A cozinha clean é um espaço útil e funcional. A bancada em granito preto São Gabriel (Marmoraria Alonso) acompanha a sobriedade do MDF revestido em fórmica laminada (Elgin)

 

Neutro e delicado
O quarto de casal segue um padrão mais neutro, com pinceladas de modernidade vistas no uso de vidro, metal e acrílico – como a cadeira Louis Ghost. O armário em laca (Elgin) tem portas de correr e contribui para o ganho de espaço. A sofisticação fica por conta da cabeceira de madeira, revestida em tecido, e do papel de parede que imita couro (Celina Dias). A iluminação também é refinada, focada nos spots embutidos no nicho em laca branca, acima da cama, e bem distribuída no lustre e nas luminárias espalhadas pelo ambiente.

 

“Ver na vida algum motivo pra sonhar Ter um sonho todo azul Azul da cor do mar “ Trecho da música Azul da cor do mar, de Tim Maia

 

Imagem 1. O banheiro é clean e acompanha o perfil do quarto, com mármore branco e piso de deque (IndusParquet)  dentro do box, que trouxe a sensação de chuveiro de piscina para o espaço. O projeto luminotécnico foi elaborado com um painel de madeira iluminado indiretamente com lâmpadas fluorescentes.

 

Imagem 2. Ao lado do armário, foi instalado um painel em laca branca com prateleiras iluminadas com fita de LED. Os dois gaveteiros, em laca fendi, guardam acessórios de maneira organizada. “Eles têm divisões internas variadas para diversos tamanhos e as gavetas são todas forradas em veludo”, acrescentam as profissionais.

 

A parede do banheiro mescla pastilhas (Colormix) e azulejos estampados (Pavão), deixando o ambiente mais divertido.

 

Amarelou
Descolado e cheio de personalidade, o quarto da jovem de 20 anos teve a monotonia dos tons de cinza e branco quebrada pela presença – ilustre – da cor amarela. O painel acima da cabeceira de madeira, revestido em tecido de algodão amarelo, é o toque de estilo do ambiente. Feito depois de uma pesquisa das datas que representavam dias marcantes na vida da garota – casamento dos pais e nascimento da irmã, por exemplo –, jornais diversos deram vida a um painel exclusivo (Giclee). “As cores foram pensadas para deixar o ambiente moderno e despojado. Também usamos laca cinza e branca na execução da marcenaria”, contam Natália e Danielle. Peças como a cadeira Swan revestida em tecido (Tec Dec) – em harmonia com as almofadas (Sandra Penteado) – apenas comprovam o ar contemporâneo do dormitório.

 

Bosque particular
Quase como um jardim encantado, o quarto da irmã mais nova, de 12 anos, teve como ponto de partida as borboletas trazidas de uma viagem – elas eram do quarto da irmã mais velha e viraram um detalhe que impulsionou o décor nessa cor. A cabeceira em madeira revestida em tecido de algodão estampado (Marcenaria Fonseca) e laca vermelha e branca é parte de uma marcenaria alegre e funcional, a exemplo do móvel bem-dividido que abriga bijuterias e miudezas da pré-adolescente.

 

Iluminação
Fizemos um projeto de iluminação que atende às diversas necessidade da família. Usamos muita luz indireta com balizadores, fitas de LED, spots embutidos na marcenaria e peças decorativas, como a luminária de chão Babette (Dominici) e o abajur Mercer (On light).

 

A estante em forma de nicho abriga muitos livros, mas nem por isso afeta a circulação do quarto.

Fechar
Mostre o seu espaço, receba a nossa Newsletter semanalmente e participe de concursos! Faça parte de nosso portal, cadastre-se!

As melhores revistas de decoração do Brasil!

A revista Casa & Decoração é ótima. Algumas peças que eu vejo nela me inspiram. Faço artesanatos há 20 anos com fibras de coco, osso bovino e madeira de demolição

Roberto Carlos Cardoso, Cidade Petrópolis - Rio de Janeiro, via e-mail
Editora Online