Publicidade

Decore > Etc.
Luminária + decoração

Texto: Renata Della Nina (estagiária)

 

 

A escolha da luminária deve estar sempre vinculada ao local em que será usada, à situação, à intenção e ao estilo”, explica a designer de interiores Marília Caetano. Nesse projeto, a integração entre a sala e a cozinha pediu itens combinados, mas com luzes diferentes, cada uma adequada à função. Na cozinha, o ideal é utilizar modelos com iluminação fluorescente e de toque amarelado; ao passo que na sala, ambiente convidativo ao descanso, o clima pede soluções aconchegantes, propiciadas pelo uso de abajures, com controle de intensidade. Nesse caso, as luminárias de tecido estampado proporcionaram alegria à casa, mas Marília alerta: “Aqui, a cozinha não tem uma área de trabalho extensa, por isso foi possível usar tecido para revestir a cúpula. Caso a frequência de uso seja maior, é importante atentar ao material do pendente, que exigirá limpeza e manutenção constantes. Vidro, metal e acrílico são uma boa pedida”.

 

Projeto: Marília Caetano;

Marcenaria: JTMED Móveis;

Cúpulas coloridas: Dário Cúpulas;

Mesa de jantar: Artefacto Basic;

Cadeiras e bancada da cozinha: Empório Vermeil.

 

Idealizada pela designer e artista plástica Adriana Scartaris, a cozinha estilo americano ganhou destaque com a iluminação sobre a bancada. A peça foi escolhida visando a integração com as cores da decoração. Adriana optou pelo uso desse lustre com lâmpada dicroica, valorizando o que está acima da bancada. Segundo a profissional, a luminotécnica deve ser um complemento do projeto. “Em um ambiente com mais informações, a luminária deve ter linhas simples e lisas, para se adequar a qualquer tipo de objeto que decore o espaço”, revela. “Caso o morador prefira uma base clean, o ponto alto deve ser o pendente, com cor mais forte e formato diferenciado”, ensina Adriana.

 

Projeto: Adriana Scartaris;
Movelaria: Florense;
Iluminação: Yamamura;
Persiana: Casa Vitta;
Piso: Recesa.

 

O terraço desse apartamento em São Paulo (SP) mistura um toque rústico – percebido pela palha natural e até pelo revestimento de ladrilho hidráulico – com uma proposta moderna e contemporânea – vista na bancada de mármore e no bar. “A ideia era misturar, de forma harmoniosa, elementos, texturas e cores”, explicam as arquitetas Fernanda Dutra e Jaqueline Lamente, da Airo Arquitetura. Como os moradores pediram por um lugar despojado para receber os amigos, as profissionais optaram por pendentes de alumínio com tamanhos diferentes. Com lâmpadas no modelo bolinha branco quente, a bancada fica iluminada com cores mais precisas, deixando o ambiente aconchegante. No restante do espaço, optou-se por spots de LED. “Uma dica básica para saber como combinar iluminação e decoração é se atentar ao estilo do morador, pois isso influenciará o desenho do mobiliário, a escolha dos materiais e os objetos que irão compor a decoração. A iluminação não precisa ter, necessariamente, o mesmo estilo do local. O importante mesmo é que os itens decorativos estejam todos conectados”, ensina Jaqueline.

 

Projeto: Fernanda Dutra e Jaqueline Lamente (Airo Arquitetura);
Pendentes: Essencial Decorações;
Ladrilhos hidráulicos: Raridade Pisos e Azulejos.

 

Quem deu o tom ao projeto da designer de interiores Patricia Kolanian Pasquini foi a própria moradora. Com 17 anos e prestando vestibular para arquitetura, ela queria um quarto que, além de feminino, tivesse tijolos aparentes, dando um estilo único ao espaço. Pois bem, desejo atendido. Pasquini sugeriu que colocassem um tijolo de demolição que foi projetado na parede da cama, substituindo a cabeceira da cama box. Para combinar, a designer escolheu um pendente moderno da Diesel Home, que remete às antigas luminárias de fábrica. De vidro em tom âmbar com uma lâmpada comum, a peça dá o toque decorativo ao espaço e cria um clima de aconchego. O restante do projeto luminotécnico usou spots com lâmpadas LED tamanho convencional e mini nas áreas da cama e da bancada. Patricia dá a dica: “Um bom projeto de iluminação valoriza o ambiente. O pendente na lateral da cama substitui o uso do abajur ou da luminária de leitura. Pode-se optar por um projeto simétrico colocando um pendente de cada lado da cama, ou assimétrico com um pendente de um lado e um abajur do outro. Particularmente, prefiro utilizar apenas um modelo, ao invés de misturar estilos, mas isso vai do gosto de cada um também”.

 

Projeto: Patricia Kolanian Pasquini;

Marcenaria: JR (José Roberto);

Pendente Diesel Home: Lumini;

Tijolo de demolição: Cia das Telhas;

Colcha e tecido da colcha: Casa Mineira e Bauhaus Tecidos;

Cadeira: Q-Spaço.

Fechar
Mostre o seu espaço, receba a nossa Newsletter semanalmente e participe de concursos! Faça parte de nosso portal, cadastre-se!

As melhores revistas de decoração do Brasil!

Quero parabenizar pela edição de maio da Casa & Decoração, que foi muito bem elaborada e tem matérias bastante úteis. Continuem neste caminho, melhorando e buscando atingir o máximo de leitores possíveis

Alessandra Silva, Salvador - Bahia, via e-mail
Editora Online