Publicidade

Decore > Casas
Campestre Contemporâneo

Projeto: André Luis Zazeri | Texto: Douglas Galan | Fotos: Divulgação

 


A inspiração de André Luis Zazeri veio dos antigos casarões e das cores típicas das moradas italianas. Atualizada, a referência não dispensa vantagens modernas

 



 

A vanguarda da arquitetura e do design pode até apelar para o estilo minimalista, arrojado ou conceitual, mas os proprietários desta casa, localizada em Americana (SP), não se deixaram seduzir por brilhos, vidros ou aço inox. A paixão por madeiras, por texturas e pelo visual rústico falou mais alto nas ideias dos moradores. “Bem tradicionais, eles pediram um certo ar de campo, com aconchego”, conta o arquiteto. Porém, o estilo despojado não deveria ser simplista, já que o casal prima por bons acabamentos, qualidade e conforto. Ao deparar-se com o casarão original de 630 m² , Zazeri notou que não havia, ali, nenhuma personalidade marcante. A ideia, então, foi repaginar e recriar praticamente tudo. As estruturas sofreram grandes alterações: aberturas de vãos, aumento do pé-direito e mudança total nos forros de gesso melhoraram muito o layout. Essa foi uma das soluções propostas por Zazeri para a readequação do projeto, já que uma reforma prévia havia sido realizada e um equilíbrio de linguagens precisava ser mantido. O living, antes recortado por paredes, ganhou um espaço totalmente integrado, incluindo adega e sala de lareira. Um toque de personalidade com preocupação sustentável nasceu de uma solicitação do proprietário, que exigiu o uso de madeiras certificadas em portas e guarnições. Outro pedido em acordo com a consciência ecológica foi o de contar com vastas aberturas de janelas e portas, que favoreceram a iluminação e a ventilação naturais, permitindo, assim, economia de energia e sensação térmica mais agradável. Nos acabamentos, o apreço à natureza também aparece. Para os pisos e para a bancada do lavabo, o Castellato madeyra vecchia foi escolha mais do que certa. Além disso, todos os armários de madeira de cor mel foram feitos por uma marcenaria tradicional da cidade.
O décor revela a preferência pelo uso de cores neutras, com detalhes marcantes, como o papel de parede ou objetos que imprimem personalidade em cada ambiente. “No interior, os tons claros, como o areia, contrastam com as esquadrias de madeira. Na fachada e na área externa, o terracota, emoldurado pelo jardim, remete às casas italianas”, descreve Zazeri. O arquiteto explica que os móveis seguiram uma linha clássico-arrojada. Os tecidos são todos naturais, como o linho e a seda. Objetos antigos e originais, como o relógio da lareira, finalizam a decoração com toques de apelo às tradições. Entre eles, também estão tapetes Aubusson ou Ziegler, lustres de cristais de rocha e porcelanas Capo di Monti.

 

 

 

No home theater, o clima de cinema é traduzido nas cores escuras e na presença de ícones da dramaturgia na decoração.

 

O canto da lareira ganhou tapete de pele, que reforçou as referências campestres e trouxe mais estilo ao ambiente
 

 

Lustres de cristais de pedra são alguns dos elementos clássicos que adornam a composição.

 

 

O estilo campestre, que marca a morada, aparece de forma mais acentuada em alguns ambientes, como na varanda.

 

 

A cozinha também reinterpreta os tradicionais ambientes do campo, mas assume elementos mais contemporâneos e funcionais.


 

Fechar
Mostre o seu espaço, receba a nossa Newsletter semanalmente e participe de concursos! Faça parte de nosso portal, cadastre-se!

As melhores revistas de decoração do Brasil!

Quero parabenizar pela edição de maio da Casa & Decoração, que foi muito bem elaborada e tem matérias bastante úteis. Continuem neste caminho, melhorando e buscando atingir o máximo de leitores possíveis

Alessandra Silva, Salvador - Bahia, via e-mail
Editora Online