Publicidade

Faça já! > Simples criação
Decoração com fotos

Por: Ligia Lotério / Fotos: Reprodução/Pinterest / Colaboração: Patrícia Cornish e Juliana Simão
 
As fotografias são itens indispensáveis para garantir a familiaridade e o aconchego necessários ao lar, além de apresentarem histórias e momentos inesquecíveis dos moradores. Apesar de comuns, elas podem fornecer uma decoração muito original e rica, desde que siga algumas regras.
 
 
Primeiramente, a qualidade da imagem deve ser observada. Ela pode ser medida em pixels e pela composição da imagem. Para não errar, recorra a um fotógrafo profissional, ou, até mesmo, a um editor de imagens especializado. 
 
Não há uma regra clara sobre a quantidade de fotografias, porém, elas não devem ser dispostas de forma aleatória, assim como qualquer outro item da decoração. Deve haver discernimento, harmonia e coerência entre os itens e o espaço disponível.
 
Pequenos ambientes merecem fotos com formatos menores, como os A4 e A5. Já os ambientes maiores podem ser explorados com imagens grandes, em formatos A0 e A1. “Existe também a busca de harmonia e coerência entre a fotografia, a decoração e a sensação pretendida”, disse a galerista e marchante Patricia Cornish. Se você prefere um clima contemporâneo, aposte em poucas e grandes fotos. Caso deseje uma atmosfera clássica, opte por muitas imagens, mas em pequenas dimensões.
 
Engana-se quem acha errado misturar fotografias P&B e coloridas. Pelo contrário: essa opção pode se tornar muito bonita se o tema ou estilo principal for mantido. O mesmo ocorre com a mescla de fotografias e outras formas de arte. 
 
Há muitas opções para a disposição das peças, desde as mais básicas, penduradas na parede ou sobre móveis, até as mais ousadas, apoiadas no chão ou suspensas no teto, como um móbile.
 
A presença do vidro é obrigatória, a fim de proteger as imagens. “Cristal comum, antirreflexo, acrílico ou vidro com proteção UV são os principais materiais”, explica a galerista Juliana Simão, da Galeria Room 8. “A última opção deve ser levada em conta, já que a exposição à luz do sol ou à chuva pode deteriorar a fotografia”, continua.
 
Porém, deve-se lembrar que os vidros com proteção UV não têm 100% de eficácia, então, ainda assim, o indicado é evitar a exposição das fotos ao sol. “Apesar de mais resistente, o acrílico tem a propriedade eletrostática. Isso significa que atrai mais partículas de poeira para a obra de arte”, disse Cornish.
 
Como o contato direto com o vidro pode causar danos à imagem, é indicado usar um espaçador, como o passe-partout, pois ele isola a obra de produtos que não tenham pH neutro, como vidro e madeira, evitando manchas e fungos.
Fechar
Mostre o seu espaço, receba a nossa Newsletter semanalmente e participe de concursos! Faça parte de nosso portal, cadastre-se!

As melhores revistas de decoração do Brasil!

Escrevo para agradecer a publicação do nosso cantinho na Casa & Decoração e as palavras carinhosas da matéria. Ficou fofo, fofíssimo, adoramos! Aliás, a revista toda arrasa!

Emy Kuramoto, da tofustudio.com.br, São José dos Campos - São Paulo, via e-mail
Editora Online