Publicidade

Ponto de vista > Artigos
14/11/2010
Com o sol ou a sombra
Por Daniela Sedo | Foto Divulgação
Daniela Sedo é arquiteta e paisagista - www.danielasedo.com.br
Como cuidar corretamente das espécies que estão em sua varanda, ou mesmo dentro de casa? A solução para essa dúvida muito frequente é o conhecimento de algumas características de cada uma delas. É necessário descobrir se são espécies que necessitam de sol ou de sombra.

As espécies de sol são aquelas que apreciam e precisam da luz solar diretamente em suas folhas. Apenas claridade não é suficiente, elas gostam de ‘tomar sol’, e acumulam calor. Essas espécies costumam se desenvolver bem em solo basicamente de terra, e precisam de regas abundantes, de 3 a 4 vezes na semana, e adubação constante.

Outras espécies também de sol preferem solo arenoso e com pouca terra, como é o caso dos cactus. Diferentemente das anteriores, essas não precisam e nem gostam de água, pois se hidratam através da umidade do ar, que é captada sob a ‘pelugem’ que reveste suas folhas. Os cactus apodrecem facilmente se forem regados com frequência, ou mesmo se receberem chuvas constantes.

Já as espécies de sombra, geralmente, possuem folhas mais delicadas e seu porte varia de 20 cm a 2 m; dificilmente passam desta altura. Nesse caso, o solo deve possuir uma composição diferenciada, contendo serragem, húmus, alguns tipos de nutrientes em farelo, adequados às raízes finas e suas necessidades orgânicas. Esse tipo de solo se mantém ‘soltinho’, ele não deve ficar compactado ou encharcado.

Vasos para espécies com essas características devem ser bem drenados, permitindo que o excesso de água saia do vaso; caso contrário, as raízes podem começar a apodrecer, causando doenças e até a morte da muda.

As espécies internas requerem cuidados específicos. Seguem 5 dicas simples de cuidados diários:

1. A limpeza constante das folhagens é fundamental para a saúde e beleza da sua planta. Essa limpeza ajuda a espécie a respirar e previne o aparecimento de pragas, como cochonilhas e pulgões.

2. Hidrate as folhas com um pano úmido pelo menos uma vez ao mês enquanto faz a limpeza. Essa hidratação evita que apareçam manchas de ressecamento na ponta das folhas, geralmente causadas pela poluição e ar seco das grandes cidades. Você verá rapidamente uma grande diferença na beleza e saúde delas!

3. Ambientes com ar condicionado são prejudiciais às espécies, reduzem a vitalidade, o brilho e o tempo de vida. Evite posicionar os vasos próximos ou logo abaixo dos dutos de ar.

4. A rega deve ser controlada de 1 a 2 vezes por semana, com pouca água. A quantidade de água pode variar de acordo com o tamanho da espécie.

5. Outra preocupação constante é o surgimento de fungos, que podem ser identificados pela colocação amarelada da folhagem e odor na terra, ocasionado pelo excesso de água. Se isso acontecer, diminua a quantidade de água, ou aumente o intervalo de dias entre uma rega e outra.

Mas para quem não tem muito tempo e quer manter o paisagismo sempre perfeito, hoje, já existem empresas que, além de desenvolverem projetos, também prestam serviços de manutenção.
Fechar
Mostre o seu espaço, receba a nossa Newsletter semanalmente e participe de concursos! Faça parte de nosso portal, cadastre-se!

As melhores revistas de decoração do Brasil!

Fiquei muito feliz porque o Portal Decoração foi lançado. Quero que saibam que vou estar sempre aqui aperriando todos vocês. Um super Cheirão!

Tatiana Veras, João Pessoa - Paraíba, via e-mail
Editora Online